Agente literário: luxo ou necessidade?

Há sempre um momento, na carreira do escritor, em que ele se pergunta sobre a necessidade de recorrer aos serviços de um agente literário. As razões desse questionamento, as possíveis respostas e o amplo leque de serviços que uma agência literária oferece compõem as bases deste artigo.

Autores inéditos costumam procurar agentes literários movidos pela certeza de que esses profissionais conseguirão vender suas obras a grandes editoras ou, ao menos, para uma casa editorial que tenha seus títulos expostos em um grande número de livrarias.

Contudo, enquanto o autor alimenta tantas expectativas, o agente literário, agindo de maneira profissional, procura sanar suas próprias dúvidas, que se resumem, num primeiro momento, em saber em qual gênero o autor escreve e quais os assuntos de sua preferência, pois, apesar de existirem poucas agências no Brasil, cada agente – inclusive no exterior – se especializa em algumas áreas do conhecimento. Muitas vezes, portanto, após algum tempo de conversa, o agente percebe que aquele autor seria mais bem atendido por outro profissional.

leia mais »




Ferréz na 5ª edição do Festival Literário de Iguape -FLI

 

ferrezEntre os dias 25 e 27 de maio acontece na cidade de Iguape, região sul do Estado de São Paulo, a 5ª edição do Festival Literário de Iguape (FLI). Desta vez, o evento discute e reflete sobre a influência da Tropicália, movimento que sacudiu o país e revolucionou a cultura no final nos anos 1960, na cultura brasileira – em especial na literatura. O festival é uma realização das Oficinas Culturais, Programa da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, gerenciada pela Poiesis, e organizado pela Prefeitura Municipal de Iguape. Arnaldo Antunes, Chacal, Ferréz e Juçara Marçal são alguns dos nomes presentes no evento

25/5 – QUINTA-FEIRA
20h30 às 22h
MESA: DA MARGEM À POESIA

Ferréz e Paulo Lins
Mediação: Reynaldo Damázio
Prestes a completar 20 anos de carreira, o escritor Ferréz (“Capão Pecado”), fundador do selo Literatura Marginal, e com obras publicadas em nove países, une-se ao poeta, romancista, roteirista de cinema e televisão Paulo Lins (“Cidade de Deus”), para discutir a potência da palavra da periferia, a urgência dessas vozes e seu impacto nos âmbitos sociais e culturais atuais.




“Romance e História” com Mary del Priore e Cassiano Arruda na FLIN

flinEm 5 de novembro de 2015, as 20h30, na mesa 2, “Romance e História”: Mary del Priore e Cassiano Arruda – O povo brasileiro sempre acreditou em tudo um pouco – doutrinas católicas se misturam há tempos a crenças africanas ou europeias. Mas a verdade é que todas elas passam, de algum modo, pela crença no sobrenatural. Em seu novo livro, “Do Outro lado”, a especialista em História do Brasil Mary del Priore investiga aspectos peculiares de nossos antepassados, na busca de entender como lidavam com o mundos dos espíritos. Tendo a mediação do jornalista Cassiano Arruda, a autora discorre sobre sua nova pesquisa, mas transcende o tema ao abordar a relação do romance literário com a história; perspectiva já abordada em obras anteriores, como ‘A Carne e o Sangue. A Imperatriz D. Leopoldina, D. Pedro I e Domitila, a Marquesa de Santos’; ‘Histórias Íntimas. Sexualidade e Erotismo na História do Brasil’; ‘História do Amor no Brasil’ e ‘Matar para não morrer: A morte de Euclides da Cunha e a noite sem fim de Dilermando de Assis’.




 

Nossos autores

Arquivo