A insustentável leveza da existência

por Edson Aran

Se toda a história do Planeta pudesse ser comprimida em apenas um ano, a trajetória do ser humano na Terra duraria apenas sete minutos. A civilização só teria 60 segundos de vida e todo o tempo que eu levei para escrever isso seria menos que um micro-nano-segundo.

Diante disso, todas as ações do homem se reduzem à mais absoluta irrelevância e não há o mínimo sentido em cont

Edson Aran (@EdsonAran) é escritor, jornalista, cartunista e desde 2006 é diretor da redação da Playboy. Publicou Na Kombi, Antologia, Barba Negra, Leya Cult, 2010; Delacroix escapa das chamas, Record, 2009; O Imbecilismo – e outros textos de humor, Geração Editorial, 2005; Blônicas, Antologia, Jaboticaba, 2005; Conspirações – Tudo o que não querem que você saiba, Geração Editorial, 2003; Quânticus – O Destruidor de Mundos, Opera Gráfica, 2002, A Noite dos Cangaceiros Mortos-Vivos, Nova Alexandria, 2001; Aqui Jaz – O livro dos Epitáfios (com Castelo), Ática, 1996.

 




*nome

*e-mail

site ou blog

comente a postagem :: tentativas de contato por comentário serão bloqueadas