Aniversário de ninguém por Liliane Prata

Ela é uma professora muito jovem. Concursada, há menos de dois anos dá aula em uma escola municipal que fica no alto de uma favela da zona sul de São Paulo. Fomos apresentadas em um jantar, no fim do ano passado, e ela começou a me contar alguns casos desoladores do seu cotidiano em sala de aula. Fiquei interessada, apesar de o assunto não ser exatamente novo para mim: meus pais, hoje aposentados, foram professores de escola pública a vida toda, em Minas. Novidade, ali, era apenas ver que, depois de tantos anos, os casos desoladores da escola pública continuavam os mesmos. Seus anos letivos parecem seguir um calendário velho, repetido, que qualquer um, aliás, pode acompanhar pelo noticiário. (leia mais)




*nome

*e-mail

site ou blog

comente a postagem :: tentativas de contato por comentário serão bloqueadas