Ao final, eles me fizeram uma surpresa…

por Eduardo Garrafa

Neste ano de 2010 fui convidado por duas escolas para conversar com os alunos.

O Colégio Johann Gauss, situado na Granja Julieta em São Paulo, me convidou para participar da Semana do Livro no final de agosto. No dia 28 daquele mês, fiz uma visita aos alunos do sétimo ano que haviam lido meu segundo romance – A caixa de Fernão – e fui muito bem recebido pela coordenadora Cláudia, pela professora Soraia (português e literatura) e por todos os alunos. Foi uma experiência especial, gratificante e por quase uma hora e meia respondi a perguntas interessantes, sobre o livro e diversos assuntos. Considerei surpreendente que alguns deles já tivessem lido obras de autores renomados, em especial, de José Saramago. A professora Soraia fez inserções excelentes, enriquecendo a conversa que prendeu a atenção dos alunos. Ao final, eles me fizeram uma surpresa: me presentearam com a “A caixa de Eduardo Garrafa”, que tive de abrir ali mesmo e ler os vários desejos de boa sorte, e mais algumas perguntas dos alunos.

Em outubro foi a vez de visitar pelo quinto ano seguido o Centro Educacional Brandão (CEB), situado no bairro de Moema. As professoras Bana (responsável pela biblioteca) e Denise (português e literatura) sempre me recebem com muito carinho e consideram meu primeiro romance – Quando meu pai saiu de casa – muito especial como exemplo para os alunos de uma adolescente que amadurece durante um conflito entre seus pais, além de mostrar o belo exemplo de uma mulher forte (Ingrid, mãe da Gabriela, personagem principal). Sempre tive encontros muito enriquecedores com os alunos do CEB, principalmente por serem garotos e garotas esclarecidos, com senso crítico bem formado e por vezes contestadores, que querem ir mais a fundo discutindo as mensagens que procuro passar para eles.”




Projeto de Leituras Feevale – Contos da Vida Breve

Nesta quarta-feira, dia 24, às 19h, acontece a última sessão da edição 2010 do “Projeto de Leituras Feevale – Contos da Vida Breve”, nas quais leio alguns dos pequenos contos que escrevo e publico no jornal ABCDomingo. A leitura vai acontecer na Palavraria (rua Vasco da Gama, 165, Bom Fim, em Porto Alegre – telefone 32684260) e terá a participação especialíssima de Ivone Pacheco, a grande dama do jazz gaúcho.

Ivone Pacheco, um dos grandes nomes da música gaúcha e fundadora do legendário Clube de Jazz Take Five, já me deu a emoção de participar da primeira leitura do projeto em 2010, na Fundação Scheffel de Novo Hamburgo, com a presença de mais de 180 pessoas.

Na Palavraria, entre um conto e outro, Ivone vai interpretar no teclado alguns clássicos do jazz e da canção francesa. Certamente, a presença de Ivone Pacheco na leitura tem o poder de transformar o evento em uma noite memorável.

E sua presença na Palavraria será uma alegria para mim.

O abraço,

Henrique Schneider




 

Nossos autores

Arquivo