Entrevista com a escritora Liliane Prata

por Ana Lou para Página da Cultura

Escrever o primeiro livro deve ser maravilhoso, mas conseguir escrever o quarto e solidificar sua carreira como escritora deve ser excelente. Por isso, entrevistamos a escritoria e nossa colaboradora Liliane Prata. Leia a entrevista abaixo:

Página da Cultura: Nesta quinta -feira às 19h na Livraria Cultura do Shopping Villa Lobos acontecerá o lançamento do seu novo livro À Revelia. O que o leitor pode esperar dele?

Liliane Prata: Hum, difícil responder isso! Não é fácil dizer o que acho que podem esperar do meu novo livro. Mas vou tentar: podem esperar uma história sobre relacionamentos, cujo maior mérito talvez esteja na construção dos personagens, interessantes, contraditórios… humanos. Procurei deixar os fatos correrem à maneira deles, sem me meter muito. As morais são complicadas, as maneiras de se resolver um impasse são infinitas e as reflexões, ininterruptas: procurei deixar isso à solta, digamos assim, em todo o romance.

PC: Os seus primeiros livros apresentavam conflitos juvenis. Como foi essa transposição de conflitos para o Universo adulto?

LP: Gosto muito de escrever romances juvenis, tanto que tenho um novo, inédito. Mas é inegável que trabalhar conflitos adultos é mais interessante para mim, porque são conflitos que fazem parte do meu universo, das minhas histórias, das histórias de amigos. Escrever para adolescente exige que eu volte, de certa forma, ao meu passado, enquanto escrever para os adultos permite que eu continue vivendo meu presente.

PC: Os personagens são ficcionais ou baseados em acontecimento real?

LP: São ficcionais e reais: ficcionais porque são histórias que não aconteceram na minha vida, reais porque muito dos personagens é baseado nas minhas sombras, nas sombras de pessoas que conheço, em textos que li, em influências que recebi. Reais também porque não aconteceram, mas poderiam ter acontecido, e de fato acontecem com pessoas que não conheço, o tempo todo.

PC: Você pretende fazer lançamentos em outros estados?

LP: Se receber convites de livrarias de outros estados, sim, claro, mas por enquanto não há nada definido.

PC: Última pergunta: que dica você daria para um jovem escritor?

LP: Sem dúvida, escrever. E ler. Muito!

Esperamos que você tenha apreciado a entrevista e prestigie a autora hoje em seu lançamento. O convite está logo abaixo. Até la!




*nome

*e-mail

site ou blog

comente a postagem :: tentativas de contato por comentário serão bloqueadas