Claudia Matarazzo

CLAUDIA+-+CLOSE+3www.claudiamatarazzo.com.br
claudia.matarazzo arroba paginadacultura.com.br

Trabalhou durante oito anos no Grupo Abril, recebendo o Prêmio Abril de Jornalismo por seus trabalhos na Revista Casa Claudia. Colaborou, por muito tempo, como freelance para a Isto É, onde assinou por um ano uma coluna de gastronomia, Vogue e Playboy, onde lançou o suplemento de moda masculina.

Perfil

O personagem que eu não esqueci: Jean Valjean, Os miseráveis, de Victor Hugo.
O livro que ainda não li: Guerra e paz, de Leon Tolstoi.
O livro que sempre releio: a obra completa de Moteiro Lobato.
O autor que eu queria ser: varia conforme a época, já quis ser uma porção deles.
Leio poesia para saborear a beleza das imagens.
Leio prosa para me divertir, passar o tempo, descansar, enfim, para tudo…
Leio biografia para me informar.
Leio ensaio para (leio pouco)
O começo de livro que mais gosto é: os começos dos livros (O anjo pornográfico, Bilac vê estrelas, Carnaval no fogo, Chega de saudade, Ela é carioca, Estrela solitária, A onda que se ergueu no mar, O pai que era mãe, Saudades do Século 20) do Ruy Castro.
O final de livro que mais gosto é: As pelejas de Ojuara, de Nei Leandro de Castro.
O filme que não esqueci: O piano, de Jane Campion.
Faço sempre e com prazer: ler, cozinhar e dormir.
Gosto de ouvir… boa música instrumental.
A minha epígrafe de hoje: virar bens as páginas do livro.
Meu hobby é cozinhar.
Um nome que mudou a história: Napoleão.
Se eu pudesse adotar um país… Brasil.
Que pena que eu não escrevi isto: Reinações de Narizinho, de Monteiro Lobato.
Se eu fosse um bicho: eu seria cachorro.
Três coisas que não posso viver sem batom, livro e água.
Três coisas que odeio: barulho, chatos em geral e gente que se acha ótima.
O que ficou da minha infância? lembranças de férias em casas da família com meus irmãos.
O futuro ainda quer de mim: não sei, nem quero saber.
Quando falam de mim dizem… que sou distraída, mas na verdade não sou.
Qual pecado gosto de cometer? Gula, luxúria, preguiça…
Não posso dormir sem creme na mão.
Não escrevo sobre economia.
Só escrevo se tiver um copo de água ao lado.
Me dá prazer comer mais salgado do que doce.
Me dá prazer beber água com gás.
Não desisto das pessoas que eu gosto.
Com o tempo aprendi que é muito bom dizer não.

Ministra cursos e palestras

  • Etiqueta empresarial
  • Visual e Moda
  • Liderança
  • Treinamento para gerentes e secretárias
  • Etiqueta globalizada
  • Almoço de negócios

Prêmios

Sharp de música – 1987
Abril de Jornalismo – 1980

http://www.livrariacultura.com.br/scripts/cultura/externo/index.asp?id_link=5394&tipo=2&isbn=8502094831

Obras

Amor sem Frescura. Planeta do Brasil, 2013.
Gafes no Palácio.
Planeta do Brasil, 2012
Etiqueta sem frescura.
Planeta do Brasil, 2012.
Superdicas de moda e beleza
. Editora Saraiva, 2010
Superdicas de etiqueta
. Editora Saraiva, 2010
Vai encarar? – a nação (quase) invisível
. Editora Melhoramentos, 2009
Marcelino por Claudia. Ibep – Companhia Editora Nacional, 2006
Visual – uma questão pessoal. Editora Melhoramentos, 2005
Etiqueta sem frescura. Editora Melhoramentos, 2004, 30ª edição
Negócios, negócios, etiqueta faz parte. Editora Melhoramentos, 2003
Amante elegante. Editora Melhoramentos, 2001
Casamento sem frescura. Editora Melhoramentos, 2000
Net.com.classe. Editora Melhoramentos, 1999
Beleza 10. Editora Senac, 1998
Case e arrase. Editora Melhoramentos, 1997
Casa, conforto e requinte. Editora Melhoramentos, 1996
Gafe não é pecado. Editora Melhoramentos, 1996